Pesquisar este blog

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Felipe Werdum, irmão de lutador do UFC pagando de justiceiro social e falando do que não sabe

             (O justiceiro social, Felipe Werdum (canto direito) ao lado do irmão  lutador do UFC)

 Na internet podemos achar muitas coisas. Fatos comprovados com pesquisa e lógica que geram bom debates. Mas muita porcaria também.

Apareceu um link na minha linha do tempo depois de uma amiga minha que mora aqui nos EUA ter comentado. Fui ver do se tratava e para a minha surpresa, assisti um show de besteira. O link era um vídeo de Felipe Werdum, irmão lutador do UFC, Felipe Werdum.

Felipe mostra o que é o perigo de ter dinheiro sem cultura, sem saber ler e ter estudado. Algo que me faz lembrar o LULA bandido de 9 dedos.

O rapaz provavelmente quer algum cargo político no Brasil no futuro e pelo jeito que fala e jargões manjados que usa vai fazer inveja ao Jean Wyllys.

Em um dos muitos vídeos que posta falando cheio de gírias, o justiceiro social Felipe Werdum afirma que não é de direita nem esquerda pois são tudo a mesma coisa. Embora possamos entender a falta de confiança nos políticos do Brasil, sabemos que existe uma enorme diferença entre direita e esquerda. Felipe aqui mostra a sua ignorância do assunto:

-Direita ( aqui representada por liberais e conservadores. O termo liberal aqui dos Estados Unidos é diferente do termo liberal do Brasil. Pelo texto ser em português nos referimos ao termo do Brasil)  : menos impostos, empregos e desenvolvimento para o povo sair de ajuda social do governo (bolsas esmolas), facilidade de abrir e fechar empresas com menos intervenção do governo, abrir o mercado para empresas de outros lugares para ter mais concorrência, valores definidos sobre o que é certo e errado, leis duras para bandidos, valores de base como meritocracia, família, apoio a democracia, armamento do povo que hoje perde a vida para bandidos armados, etc.

-Esquerda (aqui representada por socialistas, comunistas e afins): Estado baba, impostos para pagar mais bolsas esmola, intervenção do governo em tudo ou quase tudo, mercado fechado para o mundo ou aberto para aqueles empresários apadrinhados do Estado, relativismo moral, desarmamento do povo enquanto bandido anda armado, apoio a ditaduras enquanto fala de democracia, aborto, feminismo e tantas outra coisas.

Ou seja, Felipe, existe um mar de diferença entre direita e esquerda. Ninguém pode comparar Ludwig von Mises, Olavo de Carvalho, Roger Scruton, Milton Friedman entre tantos outras pessoas mais a direita com psicopatas esquerdistas como Karl Marx.

Felipe por sinal anda todo preocupado com o Brasil mas MORA AQUI NOS ESTADOS UNIDOS (hipocrisia???), aonde existe a esquerda também (democrats). O que diferencia os EUA do Brasil é a grande quantidade de pessoas e valores com base mais ligadas a direita. Por isso aqui não existem muitas leis trabalhistas mas os trabalhadores ganham mais, trabalham mais e ficam felizes de vir trabalhar aqui (muitos fugindo de terra natal mais ligadas a esquerda como no caso Cuba).
 
Felipe vai além ao vomitar besteiras. Culpa a classe média e ricos por serem contra os pobres e defende pessoa revoltada que vira bandido pois tem inveja e falta de oportunidade. Mas Felipe é classe média, tendo ido morar na Espanha e Estados Unidos desde muito cedo. O irmão é lutador e ganha o pão tendo contrato com a maior empresa norte-americana de lutas do planeta. Felipe dirige carro norte-americano (com poucos impostos graças a luta de direitistas norte-americanos) e faz vídeos do seu I-phone.

Teria um ladrão razão de atacar Felipe por ele ter conforto e dinheiro? Para um direitista que tem como mantra a meritocracia e direito a livre propriedade, óbvio que não. Mas para o próprio Felipe, SIM.

Felipe faz uma salada de frutas nos seus vídeos. Acha que tudo se resolve na base da ajuda social (mas ele ajuda alguém?). Pois bem, direitistas sabem disso e muitos são cristãos, sendo que as igrejas e em especial a igreja católica faz caridade por séculos pelo planeta. Empresários muitas vezes ajudam muitas pessoas com empregos e outras coisas. João Dória é um exemplo disso em SP.

Somente falta dizer ser contra a violência sendo que o irmão é lutador de vale-tudo. Bela lógica, hein?

Ou seja, quem precisa se informar antes de dar "openeum" na internet é riquinho classe média do Rio Grande do Sul que tem a síndrome do Lula e se achar superior por morar aqui nos Estados Unios mas acha que falta de estudo e falar errado o faz ser mais popular. O tal populismo da internet.

Moro aqui no exterior faz mais de 30 anos, tendo netos e filhos aqui. Poderia arrotar arrogância como este rapaz faz e muitas outras pessoas fazem ao descerem do avião no exterior. Na verdade, sempre estou aprendendo e para aprender eu LEIO e ESTUDO.


Debater com quem quer que seja é saudável mas uma base mínima de conhecimento se faz necessária. E este talvez seja o maior problema do brasileiro que opina sem ter lido sobre assuntos que nem domina.




sexta-feira, 14 de abril de 2017

Profissão: dondoca feminista blogueira casada com gringo e vivendo no exterior



Morando fora por mais de 30 anos venho notando algo estranho faz um bom tempo.
A enorme quantidade de blogs escritos por madames dondocas feministas que tem como profissão terem casada com um gringo e contando futilidades na internet.

Este tipo tem um perfil clássico.

Sempre foi aquela feminista forte e moderna que reclama do turismo sexual e da imagem da mulher brasileira MAS foi se relacionar com um gringo que veio ao Brasil pelo carnaval ou se apaixonou pela vulgaridade da mulher brasileira.

Este tipo nunca se casaria com um pedreiro brasileiro por exemplo ou criador de porcos MAS no exterior se apaixona por qualquer profissional desde que gringo.

Em geral suportam politicamente a esquerda.

Ficam falando de futilidades no Facebook como o molho da comida aqui é assim, a chuva cai assim e outras besteiras.

Forte tendências feministas.

Se reúnem em grupos para fofocar sobre mais futilidades e ainda se acham intelectuais por isso.

Enquanto isso o marido fica bancando este tipo de mulher com trabalho sério enquanto elas fazem um trabalho aqui, outro acolá.

Desconhecem a historia do Brasil, da própria cidade e quem sabe da própria família MAS se acham as entendidas de museu e historia de outros lugares.

No Brasil achavam fritar um ovo opressão machista mas querem ser metidas a falar de culinária japonesa, tailandesa ou qualquer outra desde que gringa.

Possuem tanto orgulho do Brasil e de serem brasileiras mas foram morar fora e ainda deram a chave de periquita em um gringo carente ou turista sexual.

E hoje vivem contando nos seus blogs futilidades.

O caso mais chocante que li foi de uma brasileira que morava no RJ e saia muito no carnaval (moça de família, sei....) MAS de repente se apaixonou por um gringo na Alemanha e depois de uma semana veio encher o saco do coitado. O gringo morava em uma cidadezinha e criava vaca, javali e porcos. Tinha uma vida dura. E como era mais que óbvio fez a carioca funkeira amante de carnaval a acordar cedo e trabalhar.
A feminista funkeira ficou cheia de mimimi que a vida era dura e tudo o mais.

Ela achava quer iria ficar coçando a Janaína todo o dia enquanto o gringo trabalhasse pra ela.

Hoje se "apaixonou" por outro gringo com mais status e fica de mimimi no facebook que a vida é dura e vive no primeiro mundo.

Se alguém mora no exterior por mais de 20 anos vai perceber esta febre. E detalhe: falam tanto de igualdade, falam mal do capitalismo e de como a Europa e EUA exploraram o mundo (uma grande mentira) MAS se casam com os gringo de olho azul desde que tenham $$$.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Mulher brasileira: o câncer da imagem do Brasil no exterior



Navegando na internet podemos encontrar blogs e textos de muitos autores sobre um fato mais que consumado: a imagem da mulher brasileira, vista como prostituta e vulgar. Se o meu filho se relacionar com alguma brasileira vai ser deserdado. Falei isso pra ele.

Por eu ser mulher, trabalhar com turismo sério (um futuro post), viajando pelo mundo e morando nos Estados Unidos faz mais de 25 anos fico triste e ao mesmo tempo revoltada com o que vi no exterior. E embora muitas pessoas ligadas a esquerda culpam o destino pela esta infeliz imagem que nos persegue, cada dia tenho mais certeza que é a própria mulher brasileira que aumenta esta imagem nojenta.

Das mulheres brasileiras que moram no exterior, 90% queimam o filme de algum modo. E mostram como propagam o câncer da imagem do Brasil no exterior.

Mulher brasileira de qualquer classe social no exterior em geral demonstra ser:

1-Ignorante e deslumbrada com qualquer coisa de fora;
2-Mas se acha intelectual por isso e quer ostentar perante os outros;
3-Para se sentir integrada e conseguir uma vida com mais conforto sem esforço, faz sexo com o primeiro estrangeiro que aparecer;
4-Faz isso e vai comentar na internet ostentando homem pela nacionalidade;
5-Vai fazer bullying com mulher que é casada com brasileiro;
6-Vai se unir as amigas feministas para criar blogs de empoderamento e falar de como é moderna, enquanto o homem sustenta ela;
7-Vai trair o marido gringo com o primeiro brasileiro que aparecer;
8-Se ela muda de nação, vai seguir a regra de namorar, casar ou fazer sexo com o "novo amado" deste novo lugar;
9-Vai adorar dizer que é do Brasil, linda e poderosa, sempre aliando a imagem dela ao Brasil e sensualidade;
10- Vai usar e abusar de roupas vulgares embora umas santinhas sejam iguais ou pior;
11- Se der algum problema pra ela que vai se queimar e nos queimar, vai colocar a culpa na bebida;
12- Vai mudar de cidade ou continente até achar um lugar que ninguém conheça ela e vai virar "santa";
13- Muitas acabam solteiras e culpam o planeta por isso;
14- Viram feministas de fé e querem legalizar as prostitutas;
15- Apelam pro relativismo moral;
16- Depois de se comportarem assim nas Olimpíadas e na Copa, atirando pra qualquer lado, ficam de mimimi falando mal do turismo sexual..

Salvo alguns casos aonde meninas e mulheres realmente sofrem com exploradores e bandidos, mais de 95% das brasileiras que moram fora tem nenhuma moral para falarem que sofrem. A maioria vai pro exterior pra caçar homem gringo e postar na internet. Mas fica de mimimi depois.

Quem trabalha com turismo sério e tente fazer um bom trabalho, vai sofrer mais sendo mulher. Passei por muitas por culpas destas prostitutas declaradas ou carinha de boazinha.





sábado, 31 de dezembro de 2016

Turismo sexual nada: Carol Moreira, brasileira afetada pelo feminismo entrevista Vin Diesel e é desmascarada pelo povo


Curtam o nosso facebook aqui

Uma conhecida minha bipolar postou que o ator Vin Diesel foi fazer turismo sexual no Brasil. Como ela é bipolar e simpatizante das vadias do feminismo, fui pesquisar. Vi que  nesta despedida de 2016 outra brasileira feminazi quis causar mas se deu mal. Como estas imbecis me fazem ter vergonha de ser mulher brasileira  :(

Este tipo de vagabunda é assim: Uma hora é a forte, moderna, faz tudo que os homens fazem mas depois faz vitimismo. 
Isto é a doença chamada feminismo. Coisa de mulher imbecil e com sérios problemas mentais. O que fazem estas loucas? Relativizam tudo, praticam e pregam o turismo sexual, provam o sangue menstrual e pregam o sexo entre pais e filhos. E claro, defendem o comunismo. E ainda fogem da Gilette.


Este tipo de mulher desta geração é aquele tipo que grita sobre ser poderosa e depois chora. Aqui no exterior é o que mais tem: mulheres como a Carol Moreira que ficam se esfregando em macho (se for gringo elas querem estuprar o cara e dar de primeira para pegar o passaporte, contar pros familiares e amigas pra ter status) mas depois quando o rapaz nota que brasileira é chave de cadeia por ser fácil e vulgar, a piranha fica achando o mundo um lugar "opressor" e muitas vezes acusa de assédio quando os homens escapam de vagabunda. O cara obviamente faz a propaganda do Brasil e da mulher brasileira como puta (e pessoas como eu que pagam isso sem culpa) mas a vadia fica fazendo mimimi quando o golpe do passaporte falha. Desculpa de mulher canalha e desonesta e afetada pelo feminismo. Pode depois casar de branco na Igreja, ter filhos mas uma coisa ela sabe no fundo da sua alma pútrida  puta é puta. Assim como é Carol Moreira, uma vadia feminista desequilibrada.

 A youtuber brasileira feminazi, Carol Moreira, talvez não fizesse ideia que sua reclamação ganharia tamanha repercussão. A moça gravou uma entrevista com o astro do cinema, #Vin Diesel, durante sua vinda ao Comic Com Experience 2016, que aconteceu em São Paulo, mas decidiu gravar uma introdução para a entrevista, dizendo que se sentiu muito desconfortável com o ator interrompendo a entrevista para falar da sua beleza.
Vin Diesel, que deveria estar drogado ou embriagado pra elogiar a moça, falou para a rapargida que ela era bonita. Nada mais.
Isto faz lembras aquelas feministas que dizem que homens sumiram e pararam de elogiar, mas se alguém simplesmente elogiar, vira machismo e sabemos daquele mimimi todo. Faça algo ou deixe de fazer, para uma feminista tudo é machismo culpa do capitalismo, racismo e outras destas besteiras.

Carol, feminista hipócrita, foi entrevistar um outro ator, sentou no colo e o ator americano ainda fez um strip pra ela. Enquanto isso a fama do Brasil e a nossa fama, né, Carol.
Carol ainda ficou toda "feliz" e elogiou o lutador de MMA Shogun, (foto de abertura) usando o Twitter, sendo que o rapaz é casado e tudo o mais.

Mas claro, como sempre acontece com uma feminista, elas podem fazer o que quiserem que usam a desculpa da liberdade. Mas se acontece o inverso, para elas é um crime.




Após críticas nacionais e internacionais, ela não suportou as consequências e decidiu desativar a opção de comentários no Youtube e no Instagram.


Carol, que afirmou ter sido abusada pelo ator, POSTOU FATOS COM O ATOR CHEIA DE CHAMEGO. O povo desmascarou ela sem piedade.

Carol é uma louca feminista. Posta 2 coisas completamente opostas e ainda faz foto com quem assediou e abusou ela? Que lógica é essa? Todas feministas pelo jeito bebem alguma bebida que afeta a capacidade de raciocínio.


Vin Diesel recebeu milhares de mensagens de apoio dizendo que ele não deveria se desculpar por algo que ele não fez. As mensagens vieram de pessoas de todo o mundo. Carol recebeu  muitas críticas. O fato é simples: Vin é um grande ator e Carol não estava preparada para entrevistá-lo.Quis aparecer na conta do ator mas se deu mal. No último sábado, 24, Vin Diesel se pronunciou sobre a polêmica e disse o que todos já esperavam: foi tudo uma brincadeira. Fãs concordaram que Vin sempre brinca durante as entrevistas e tais atos podem ser comprovados em coletivas do longa Velozes e Furiosos.

Ele afirmou que gosta de deixar o clima descontraído e que estava no Comic Con, então queria descontrair mais. Também salientou que nunca quis ofender ninguém e divulgou a entrevista completa, que já tem mais de 6 milhões de visualizações, em que as imagens feitas de outro ângulo mostram que ele estava apenas brincando, que não havia uma produtora cobrando que a entrevista terminasse logo e que até os dois cinegrafistas estavam se divertindo com as brincadeiras do ator.

Carol é mais uma dentre outras que tive o desprazer de conhecer aqui no exterior. Faltam-me palavras para descrever este tipo de mulher brasileira nojenta que tanto prejudica os outros com suas atitudes e sempre fazendo a nossa fama crescer.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Mulher, negra, imigrante: por quais motivos eu e muitas outras votaram no Trump?


Interessados em morar nos Estados Unidos e dicas de vida no exterior em geral? Curtam o nosso facebook aqui

Novembro de 2016. Trump venceu e vai ser o futuro presidente dos Estados Unidos.

Muitos brasileiros hoje usam a internet para opinar assim como outras nacionalidades opinam sobre o Brasil. Este é barato da internet. Porém, antes de opinar sempre devemos analisar fatos e dados. Existe quem pensa, analisa fatos e opina com lógica. E existe imbecil emotivo que é ignorante em certos assuntos e fica dando "openeaum" sem pé e nem cabeça.

Moro aqui nos Estados Unidos legalmente faz um bom tempo. Sou mulher, negra e imigrante. Respeito a lei daqui. Sei que a Austrália é a Austrália. Estados Unidos é Estados Unidos. Brasil é Brasil e assim vai. Cada lugar é diferente do outro, com leis e fronteiras.  Se alguém quer morar em um outro lugar, deve se adaptar como convidado que é. Se não é feliz, o aeroporto é aberto 365 dias por ano. Nem todo mundo nasceu para morar no exterior assim como nem todo mundo nasceu para fazer a mesma coisa. Se defender de grosserias de estrangeiro mal educado é uma coisa mas querer arrotar poder sendo uma imigrante é outra. Respeite, siga as leis locais e adapte-se. Este deveria ser o mantra do imigrante legal.

Mas Trump é assim como diz a mídia esquerdista do Brasil (incluindo a Globo??)
A mídia culpou Trump de 95% dos crimes da humanidade. O homem foi xingado de machista, racista e tudo o mais por zumbis da esquerda. Uns idiotas úteis brasileiros doutrinados em escolas com professores de esquerda até compartilham uma canção do Green Day (Idiota americano) como se fossem superiores. Pois bem estes mesmos imbecis votam na Dilma, Lula, Freixo, Luciana Genro ou BBBs como o Jean Wyllys. A canção do Green Day fala das pessoas idiotizadas pela mídia, esta que apoiava Hillary.

Resumindo: se tinha uma coisa que 98% da mídia não queria, era a vitória do Trump. E Trump passa longe de ser este monstro pintado por jornalistas esquerda caviar.
A mídia é de esquerda! A Hillary é metida em um monte de escândalo, de quando era do governo Obama...A Hillary e suas relações corruptas, Obama e seu apoio incondicional à Jihad islâmica. E ninguém falou nada.




Isto parece muito aquela conversa aonde esquerdistas falam mal da Globo mas 80% dos artistas da Globo e jornalistas fazem parte da esquerda (caviar, diga-se de passagem). 

Mas e o brasileiro? Bem o brasileiro não é o centro do mundo e ninguém tem o dever de agradar o Brasil, México ou qualquer outro durante estas eleições presidenciais.

As eleições eram sobre os EUA. Se o leitor ou leitora não mora nos EUA, não pensa em morar aqui ilegalmente....não precisa se preocupar com a política americana. Simples. Pode e deve opinar mas sem cair no antiamericanismo estudantil promovido por professores esquerda caviar do Brasil. Tente opinar com sabedoria e aprender mas focalize na cidade aonde mora ou no Brasil. Opine com fatos sempre.

Mas e os brasileiros ilegais que vivem nos USA? Sempre aconselhamos as pessoas a NUNCA virem morar no exterior ilegais. Venha com tudo em dia, estude, trabalhe e economize. Entre pela porta da frente. É o correto e cada lugar tem o DIREITO DE DEFENDER AS SUAS FRONTEIRAS. A lei é pra ser respeitada, isso não esta em opiniões. Chega desta cultura do jeitinho.

Pensando em fazer turismo nos EUA ? Venha. Não vai mudar nada. Trump nunca vai proibir turismo aos brasileiros que gastam bilhões todos os anos aqui. O Brasil tem um estado inchado e ineficiente que demoniza quem gira a economia do Brasil (trabalhadores e empresários). Tem um estado que adora impostos e assim, os produtos ficam mais caros. Logo, mais brasileiros viajam aqui para os Estados Unidos para fazer compras. Coisa que americanos e o Trump adoram. 
Todo lugar precisa de turismo e aqui nada poderia ser diferente.  INCLUSIVE Trump é dono de uma rede de hotéis e talvez até melhore o turismo.

Mas por quais motivos votei no Trump? Porque olhei os fatos antes da propaganda criada pela grande mídia para demonizar Trump e eleger Hillary. Plano esse que falhou pois o norte-americano olhou fontes alternativas.

Olhem os fatos:
Trump casou com uma imigrante.
Hillary casou com um rico homem globalista.



Trump falou grosserias sobre mulheres. O marido de Hillary cometeu muitas e traiu a mulher com a estagiaria enquanto era presidente. O marido foi expulso da vida política.

Trump tem o apoio de latinos e negros que pensam livremente. Hillary tem o suporte de negros e latinos pagos.
Trump financiou a campanha com o próprio dinheiro. Hillary teve o apoio das elites globalistas (uma delas que inclusive maltrata mulheres e apoia morte de gays).
Trump hoje inicia a vida política. Hillary atua faz mais de 30 anos e nunca fez nada.
A esquerda caviar apoia Hillary. O povo que trabalha apoia Trump.
Trump quer que criminosos sejam presos. Hillary defende criminosos com relativismo moral e inclusive defendeu um estuprador que estuprou uma menina de 12 anos. E ela culpou a menina.
Eleitores de Trump questionam. Eleitores de Hillary atacam pessoas com uma mulher negra mendiga que  apoia Trump.
As feministas apoiam Hillary e protestam contra Trump mostrando os peitos e sem se depilar.
Hillary diz lutar pelo povo e cita sempre os negros mas apoia a maior rede de abortos  norte-americana que sempre eliminou negros da sociedade.
Hillary é politicamente correta. Trump é o oposto.
A esquerda norte-americana me colocava no mesmo patamar de refugiados ou imigrantes ilegais INJUSTAMENTE. Paguei minhas taxas, meu visto, paguei meus impostos, respeitei as leis e nunca cometi crimes. Fazendo isso podemos morar em qualquer lugar se tivermos oportunidade. E Trump e outros gostam de imigrantes assim.
Hillary queria um Estado inchado, com cotas raciais e bolsas esmola. Trump quer o livre mercado e pessoas capacitadas.

Em resumo: Hillary faz parte da elite e esquerda caviar que defende a mesma agenda do PT e do PSOL em solo americano.

Eu, mulher negra e imigrante votei em Trump porque embora nunca fosse perfeito, era a melhor alternativa em solo norte-americano. E quem é trabalhador, quer crescer na vida sem depender de Estado ou ser vitimista como as feministas, fez a mesma coisa. Na minha cidade a maioria dos brasileiros (90%) votaram em Trump. 

O que eu aprendi, depois das eleições americanas é:
Que só é democracia quando vence a esquerda e suas vertentes.
Quando a esquerda não vence, é "retrocesso, golpe, gente racista que não sabe votar, coxinhas burros, americanos xenófobos, fim do mundo, medo do futuro, terceira guerra mundial, o cara é branco, não reconhece as minorias, coitados dos negros, gays, das mulheres"....e muitos mimimis
.
E depois os outros que são intolerantes.....Esta é a esquerda mundial: desonesta e criminosa que apoia ditaduras mas fala de paz e amor, uma mentira deslavada.

Parabéns, Trump. E que o Brasil e mundo aprendam com esta vitória.O futuro a Deus pertence.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Entenda os sistemas de saúde no exterior: modelo de saúde americano e modelo europeu



Muitos debates comparam os modelos de saúde americano e europeu. Se o debate for entre brasileiros, uns falam do modelo brasileiro. Se vira-latas humilham o sistema do Brasil. Se deslumbrados, acham qualquer coisa no exterior linda.

Mas antes de debatermos devemos entender que em qualquer modelo, o tratamento de saúde NUNCA VAI SER DE GRATUITO:

No tratamento privado, os profissionais tem gastos, contas e salários pra pagar. Eles cobram pelo tratamento seguindo as leis de mercado e o que sobrar, vira lucro aonde eles podem usar para investir no serviço.

No tratamento considerado "gratuito" por brasileiros inocentes na economia, grande parte do pagamento das despesas sai do bolso do governo, que pega o dinheiro dos nossos impostos para pagar as despesas.

O problema é que o governo é sempre incapaz de usar isso de modo eficiente. Todo governo é incapaz pois o dinheiro se perde ao longo do caminho. Uns governos por sinal usam e abusam de serem incapazes.

Ou seja, o seu tratamento gratuito passa longe de ser gratuito.


Sempre que há um debate sobre sistemas de saúde e sobre como seria a medicina em um ambiente de genuíno livre mercado, rapidamente alguém menciona os EUA como sendo o exemplo mais óbvio deste arranjo.
O problema é que a comparação é obtusa.

É verdade que os EUA não possuem um sistema público de saúde de estilo europeu (seja ele o modelo Beveridge da Inglaterra ou da Espanha, no qual o estado se encarrega de prover serviços de saúde em troca do pagamento de impostos, seja ele o modelo Bismarck da Alemanha e da Áustria, no qual o estado obriga os cidadãos a comprarem um seguro privado obrigatório e altamente regulado), mas isso não implica que o sistema americano esteja livre da atuação estatal.  Muito pelo contrário, como será visto neste site aqui.

Leiam qualquer artigo do Instituto Misses Brasil que é uma aula de economia.

E para quem acha que o exterior é uma maravilha em 100%....

Comece por aqui:

Verdades inconvenientes sobre o sistema de saúde sueco

As diferenças entre os serviços de saúde da Alemanha e do Canadá

Na Inglaterra, comece por aqui:

British Clinic Is Allowed to Deny Medicine

Depois vá aqui:

Now sick babies go on death pathway: Doctor's haunting testimony reveals how children are put on end-of-life plan

No Reino Unido, a medicina estatal já chegou à sua perfeição: bebês doentes estão sofrendo eutanásia compulsória.

Sem recursos (que inesperado!), os hospitais do NHS (National Health Service) estão simplesmente cortando a alimentação deles, que são deixados à míngua até morrerem.

Estatistas -- que são obcecados com controle populacional -- até salivam quando lêem coisas assim.

E termine aqui:

Nearly 1,200 people have starved to death in NHS hospitals because 'nurses are too busy to feed patients'

1.200 pessoas morreram de fome nos hospitais estatais do Reino Unido (o National Health Service - NHS) porque as "enfermeiras estavam ocupadas demais para alimentá-las".

Como bônus, fique com isso (a foto é forte):

www.dailymail.co.uk/news/article-1218927/Plumber-shattered-arm-left-horrifically-bent-shape-operation-cancelled-times.html

 Essas informações é o que todo Brasileiro deveria ter acesso. Não que a grama do vizinho cresce mais ou seja mais verde mas sim para provar que do lado de lá muita coisa em relação a saúde é diferente!

E sempre lembrem: NADA é NUNCA DE graça. 

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Why immigrants, women and black people are voting for TRUMP?



I have been living in the USA for a long time.
I came to work here legally. As a Brazilian (and black woman) I can tell you that 80% of the Brazilian community who has the right to vote will vote for TRUMP.

The media lied all year about Trump supporters being violent. The media lied to you about Trump.
Why? Left wing journalists are 85% of the media. They are liberals (the left from the USA).

People are voting for Trump because he is a businessman. Hillary is crazy politician.
People are voting for Trump because he will do something different. Hillary is "More of the Same".
Hillary will do what Obama is doing.  
Brazilians are vote for Trump because Brazil had a politician with Hillary. She used do play the victim card as Hillary does. She used class warfare tactics creating conflicts (women x men, black x white, children x parents and so on). Brazil  had the worst government ever but luckily this Brazilian Hillary was impeached.

Who are these immigrants, women and black people are voting for TRUMP?


They are mothers and workers.


They are young black people.


They are like this poor black woman assaulted by Hillary supporters who promote their "peace and love".


They are like this black Trump supporter who destroyed this dumb reporter.  


They are Latinos who support Trump. 

Trump is not the perfect politician but during this American elections Trump is the best option.

Use logic: vote #Trump